Vigilância em Saúde Ambiental de Pinheiro Machado realiza controle vetorial do transmissor da Doença de Chagas

Após os agentes encontrarem uma ninfa de Triatoma Rubrovaria durante busca ativa, a unidade domiciliar recebeu controle químico. A borrifação ocorreu com o apoio da equipe da Terceira Coordenadoria de Saúde de Pelotas – 3ª CRS.

Embora em alguns casos específicos ocorra o controle químico, o manejo ambiental ainda é o mais recomendado para evitar que haja a proliferação do barbeiro no domicílio e na área ao redor da residência.

*Dicas de manejo ambiental:*

Tampar / Vedar potenciais esconderijos como buracos e frestas;

Vistoriar atrás dos quadros de parede, embaixo de colchões e travesseiros;

Evitar guardar entulhos (caixas, restos de obras, roupas, sacos de alimentos no chão, entre outros), encostados e armazenados dentro de casa, sacadas e varandas;

Limpar os quintais e pátios regularmente deixando-os livres de entulhos (telhas, montes de madeiras e outros materiais de construção);

Construir galinheiros, chiqueiros, apriscos e paióis longe da casa mantendo suas estruturas bem conservadas (sem frestas);

Fechar à noite, se possível, os locais da casa que permitam a entrada de insetos (portas e janelas);

Proteger as janelas com telas mosquiteiros, utilizar protetores de porta contra insetos, para não passar barbeiros e outros insetos / animais indesejados.

Ao encontrarem insetos suspeitos de barbeiros os moradores devem encaminhar o exemplar a um Posto de Informação de Triatomíneo – PIT. Também poderão procurar um Agente Comunitário de Saúde – ACS.

Locais de recebimento de barbeiros e escorpiões:

Secretaria Municipal de Saúde (Sede da Vigilância);

USF São João Batista;

USF Passo do Machado;

USF Vila Umbu;

USF Torrinhas.