1ª Feira da mulher empreendedora e roda de conversa foram realizadas na Praça Central

Na sexta-feira, 29, a Prefeitura Municipal através da secretaria de Assistência Social, Criança, Mulher e Idoso e secretaria de Indústria, Comércio e Turismo realizou a 1ª Feira da Mulher empreendedora na Praça Central.

A feira contou com produtos da agricultura familiar, artesanatos (tanto em lã como em couro). Também ocorreu apresentação dos produtos Mary Kay. Juntamente com a Feira, foi realizada uma roda de conversa para debater sobre as políticas públicas das mulheres.

Iniciando a conversa, a secretária Vivian Alves destacou que as atividades realizadas serviram para dar um pontapé inicial nas políticas públicas das mulheres. “As políticas públicas são importantes para a prevenção e enfrentamento da violência contra as mulheres. Nossa atividade contou com o ônibus Lilás da secretária da Igualdade, Cidadania, Direitos Humanos e Assistência Social e assim as mulheres pinheirenses tiveram à disposição uma assistente social e uma psicóloga durante todo dia para sanar dúvidas”, explicou.

Vivian agradeceu a parceria da secretaria de Indústria, Comércio e Turismo e frisou que em breve apresentará projeto ao governo municipal buscando que ao menos um domingo no mês a feira ocorra na Praça Central.

“Gostaria neste momento de lançar um desafio ao governo, para que um domingo por mês a feira ocorra na Praça Central. Também estamos trabalhando para colocar em prática o projeto sinal vermelho contra a Violência Doméstica”, completou.

O prefeito Ronaldo Madruga afirmou que as políticas públicas para as mulheres vítimas de violência doméstica são muito importante para poder resgata-las e elas saírem do convívio da violência.

“Muitas vezes elas não acham amparo, elas têm muitos filhos e ficam vivenciando e sendo vítimas todo tempo de uma agressão porque dependem economicamente do marido. Esse tema precisa ser levado para dentro das escolas, pois as mesmas possuem psicólogos, para tentar buscar as crianças que vivem esse sofrimento e fazer um trabalho junto a assistente social e a saúde para reverter essa situação e tirar essas mulheres desta situação crítica e lamentável”, relatou.

O prefeito salientou ainda que os filhos que vivenciam essas situações, são crianças que muitas vezes vão apresentar problemas na sociedade com problemas de alcoolismo, desvios de comportamentos dentro das salas de aula. “Por isso tem todo um contexto atrás desta situação e que precisa de um olhar especial”, enfatizou.

O prefeito ainda destacou que estão sendo feitos diversos investimentos na educação, os quais visam que o aluno permaneça mais tempo dentro das escolas. “Estamos investindo na educação e contamos com psicólogos nas escolas, e projetos onde os alunos possam passar mais tempo dentro das escolas, justamente para poder mudar essa realidade. É um grão de areia que precisa ir se multiplicando em várias mãos e sei que a delegada e também o promotor Adoniran Lemos são parceiros. Esse trabalho de prevenção é muito importante”, completou.

Ronaldo, aproveitando o espaço, informou que o município foi beneficiado com mais 14 toneladas de alimentos e que as cercas de mil cestas básicas serão direcionadas às famílias do interior.

A delegada de Polícia Civil de Pinheiro Machado, Alexandra Carolina Pérez Sosa de forma emocionada destacou que acredita muito nas atividades itinerantes.

“Sempre topo em participar destas atividades e acredito muito nessas atividades itinerantes. Como sempre falo, repressão e prevenção caminham juntas. Em todo este tempo de serviço prestado, sempre conversei com muitas vítimas e um dos maiores problemas era a falta de confiança, autoestima e de independência financeira. Tanto que às vezes as mulheres estão machucadas, há anos sofrendo violência e elas pedem para não prender o agressor, em razão de terem filhos e não sabem o que fazer”, destacou.

O vice-prefeito Rogério Gomes de Moura explicou que a chefe de gabinete Lóren Pinto Ferreira está trabalhando pela busca da implementação da patrulha Maria da Penha no Município e nos municípios que compõem o consórcio do Cideja. “Participamos de audiência em Porto Alegre e os próximos passos serão com os comandantes de Bagé e de Pelotas, para que ações da Patrulha Maria da Penhas sejam realizadas em Pinheiro Machado”, enfatizou.

Também participaram da roda de conversa os legisladores Cássio Câmara, Laura Ratto e Magda Afonso.